GESTÃO

Decanato de Administração afirma que medidas já foram tomadas para sanar o problema, ocasionado por greve de técnico-administrativos e férias

Os pagamentos da Universidade de Brasília (UnB) que estão atrasados desde o fim de maio deste ano estão em andamento e serão realizados gradualmente. A informação é do decano de Administração, Luís Afonso Bermúdez, ao explicar que os servidores da Diretoria de Contabilidade e Finanças (DCF) estão mobilizados para sanar o problema.

“As férias dos servidores técnico-administrativos e a greve dificultaram o cumprimento dos prazos de pagamentos de fornecedores de produtos e serviços, mas nunca houve uma decisão de não pagá-los. O que houve foi um atraso nesses pagamentos por falta de pessoal para realizar os procedimentos”, esclarece Bermúdez.

Segundo o decano, há um esforço para que os pagamentos essenciais sejam efetuados. “Estamos tentando fazer com que os documentos que estão aqui, como autorização para o pagamento de bolsa, prestação de serviço de pessoas físicas e jurídicas, sejam liquidados”, afirma.

Entre os critérios que a DCF utiliza, o principal é o de antiguidade, ou seja, quanto mais atrasado estiver o pagamento, maior será a prioridade de atendimento. “É claro que existem exceções e vamos analisá-las com cuidado”, conclui Bermúdez.