Zona de guerra – Ensaio sobre corpos extremos


Casa da Cultura da América Latina 14:00 - 18:00:00 13/06/2018 - 13/06/2018

Os atores Vitor Placca e Amarildo Felix coordenam o workshop Zona de guerra – Ensaio sobre corpos extremos, que acontece dia 13 de junho (quarta-feira), das 14h às 18h, no Auditório Gonzaguinha (térreo) da Casa da Cultura da América Latina da UnB. Voltado para atores, performers e estudantes de artes cênicas, o evento tem entrada franca e vagas limitadas. As inscrições podem ser feitas pelo e-mail cal@unb.br.

 

O workshop abre um breve estudo para a produção de uma presença, de um corpo de/em confronto, baseado na pesquisa que teve início no desenvolvimento da peça solo O Desmonte, em que autor e ator refletem na cena as consequências do amor burguês na vida de um casal gay recém-separado. O estudo tem como princípio a guerra, que sempre esteve presente na história da humanidade, pois é inerente ao ser humano seu desejo por disputa e confronto, assim como a violência que daí resulta. Em um momento em que nos aproximamos novamente de um tempo de extremos, de ações e reações violentas, os autores se perguntam: "Como responder a esse espírito das coisas, estética e poeticamente?". O campo de pesquisa é também o ponto de partida para o futuro espetáculo Pornô, uma parceria de Vitor Placca e Amarildo Felix.

 

A partir da observação imagética e rítmica dos movimentos de uma zona de guerra e a sua apropriação pelos movimentos artísticos do século XX, desde as vanguardas históricas à performance, exercícios de intensidade física serão propostos para a elaboração de gestos de embate entre corpo e voz. Ao final, cada participante desenvolverá uma dramaturgia corpórea-vocal própria, que será compartilhada com o grupo.

 

Ator formado pela Escola de Arte Dramática da USP, em 2012, e pelo Centro de PesquisaTeatral de Antunes Filho, em 2015, Vitor Placca atua no teatro desde 2000. Esteve em Residência Artística com a Tribo de Atuadores Ói Nóis Aqui Traveiz, fomentada pelo Ministério da Cultura, em fevereiro de 2012 e integrou, por dois anos, o Grupo Teatro de Narradores, dirigido por José Fernando Peixoto de Azevedo.

 

Amarildo Felix é dramaturgo e ator formado pela Escola de Arte Dramática da USP e psicólogo formado pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Em 2014, integrou a 6º Turma do Núcleo de Dramaturgia Sesi  British Council. Nesse período escreveu a peça Solilóquios, publicada em 2015 pela editora Sesi, encenada sob direção de Johanna Albuquerque. O texto foi premiado com o Zescar, um prêmio virtual oferecido pelo crítico de teatro José Cetra Filho, como um dos melhores textos encenados em 2015.  Recentemente, lançou seu primeiro livro de poesias Sotaque/Sintoma, pela Editora Patuá.

Zona de guerra – Ensaio sobre corpos extremos