ANIVERSÁRIO

Simpósio com palestras, discussões e mesas redondas marca comemoração

Foto: Julio Minasi/Secom UnB

O Centro de Desenvolvimento Sustentável (CDS) da Universidade de Brasília promoveu, entre 9 e 11 de dezembro, o Simpósio Sustentabilidade em Debate em comemoração ao aniversário de 20 anos do centro. O evento contou com palestras, debates e mesas redondas com participação de especialistas nacionais e internacionais. Entre os temas em destaque estavam a sustentabilidade, o meio ambiente e a interdisciplinaridade. Houve ainda oficinas e sessões de vídeos, filmes e documentários sobre o assunto. As atividades ocorreram na sede do CDS.

A cerimônia de abertura do evento, realizada no Auditório da Reitoria, recebeu o reitor Ivan Camargo, membros da administração superior, o ministro Herman Benjamin, além de políticos, professores e pesquisadores do CDS e da Universidade. Houve também homenagens aos ex-diretores do centro, os professores Othon Leonardos, Marcel Bursztyn, Antônio Brasil, Elimar Nascimento e Saulo Rodrigues Filho.

“São 20 anos de muita festa, alegria e de consolidação dos esforços. Significa que fizemos um bom trabalho. O desafio é enorme e temos que fazer ainda melhor nos próximos anos”, comemora a atual diretora do CDS, a professora Doris Sayago.

Ela fez questão de agradecer aos fundadores e ex-diretores e lembrou das parcerias internacionais para consolidação do centro como um dos melhores centros interdisciplinares do país.  “O CDS exerce posição de liderança e referência no trato acadêmico e científico nas questões do desenvolvimento sustentável e da sustentabilidade”, diz a diretora.

O reitor Ivan Camargo também parabenizou a todos do centro pelo aniversário. De acordo com ele, o CDS é "a cara" da UnB. “Primeiro, por estar na vanguarda, pois já falávamos de desenvolvimento sustentável há 20 anos. Segundo, pela característica de privilegiar a multidisciplinaridade, pois não se resolvem problemas de sustentabilidade e desenvolvimento sem pensar em todas as áreas. E pela parceria com o governo federal e distrital. Por ser a universidade da capital do Brasil, temos de ser referência, e o CDS é um exemplo que irradia para todo país”, disse o gestor, que também destacou o impacto internacional dos debates sobre sustentabilidade.

Foto: Julio Minasi/Secom UnB

O ministro Herman Benjamin ressaltou a importância do CDS em âmbito institucional, nacional e internacional, assim como das pessoas que ajudaram a construir sua história.  “O corpo de especialistas formados pelo centro está dando contribuição prática, transformando o conhecimento cientifico em algo que tenha utilidade na construção de um país, por meio do desenvolvimento ecologicamente sustentável, que tanto queremos.”

HISTÓRIA - Desde sua criação, em quatro de dezembro de 1995, o Centro de Desenvolvimento Sustentável formou cerca de 200 doutores, 500 mestres e 420 especialistas. Atualmente, são oferecidos dois cursos de pós-graduação stricto sensu: o Doutorado e o Mestrado Acadêmico, ambos em Desenvolvimento Sustentável. Além de dois cursos de pós-graduação lato sensu: o Mestrado Profissional em Desenvolvimento Sustentável e o Mestrado Profissional em Sustentabilidade junto a Povos e Territórios Tradicionais.