APOIO

Campanha já arrecadou 53 aparelhos doados e 450 emprestados, entre notebooks, desktops e tablets

Lançamento de edital de apoio e campanha de arrecadação de equipamentos são alternativas para promoção da inclusão digital no retorno às atividades acadêmicas. Foto: Marcos Santos/USP Imagens

 

Com a retomada do calendário acadêmico da Universidade de Brasília marcada para 17 de agosto, a instituição vem se preparando para oferecer condições adequadas para o desempenho das atividades acadêmicas – que, no momento, ocorrerão de forma remota, por conta da pandemia da covid-19 – e ampliar o alcance a seus discentes a distância. Uma das soluções encontradas foi a abertura do edital de apoio à inclusão digital, da Diretoria de Desenvolvimento Social do Decanato de Assuntos Comunitários (DDS/DAC), cujo objetivo era garantir a conectividade de alunos em situação de vulnerabilidade social no retorno do semestre letivo.

 

Além da iniciativa, o decanato, por meio da DDS, viabilizou uma campanha on-line para que sociedade civil possa doar dispositivos eletrônicos, como computadores, tablets e notebooks. A ação pretende acolher os alunos que não têm acesso a essas ferramentas tecnológicas em casa, para que não haja prejuízo no acompanhamento das atividades acadêmicas remotas.

 

A necessidade de apoio aos discentes sem disponibilidade de recursos tecnológicos foi identificada em pesquisa recente realizada pelo Subcomitê de Pesquisa Social do Comitê de Coordenação de Acompanhamento das Ações de Recuperação (Ccar). O levantamento apontou que 6% dos estudantes da UnB não têm computador ou tablet em casa. Além disso, 30% dos alunos precisam de apoio para viabilizar acesso adequado à internet. Por isso, a relevância da publicação do edital de inclusão digital e da iniciativa para levantar donativos.

 

>> Pesquisa traça perfil socioeconômico inédito da comunidade universitária

 

Até o momento, a campanha já arrecadou 53 equipamentos doados e cerca de 450 aparelhos emprestados, como tablets, desktops e notebooks. Embora não haja uma meta preestabelecida, é fundamental a adesão da comunidade interna e externa à UnB, para que todos os estudantes em situação de vulnerabilidade socioeconômica identificados no edital da DDS tenham garantida a participação nas atividades acadêmicas a distância neste momento. A arrecadação encerra-se nesta quinta-feira (30).

Decano de Assuntos Comunitários (DAC), Ileno Izídio destaca a necessidade de promover a inclusão digital para a realização das atividades acadêmicas neste contexto de pandemia. Foto: Júlio Minasi/Secom UnB

 

Segundo Ileno Izídio, decano de Assuntos Comunitários (DAC) e presidente do Comitê Gestor do Plano de Contingência em Saúde da Covid-19 (Coes) da UnB, a proposta feita pelo decanato, por meio da DDS, é “complexa, mais inclusiva e diferenciada do que as que a maioria das universidades fez, objetivando a maior inclusão que a Universidade consegue promover”.

 

As doações podem ser feitas por qualquer pessoa por meio do aplicativo Doarti, disponível para smartphones Android e IPhone. O passo a passo para quem quiser ajudar é simples. Basta baixar o aplicativo na Google Play Store ou na App Store, selecionar no app a campanha UnB Solidária e informar o equipamento que será doado. Por último, o doador não deve se esquecer de escolher um ponto de coleta para deixar a doação.

 

>> Iniciativa da UnB cria site e aplicativo para facilitar doações no DF

 

Os locais de recebimento estão distribuídos em três campi da UnB: no Darcy Ribeiro, a coleta é feita na sede da Associação dos Docentes da UnB (ADUnB) de 8h às 20h; já nas Faculdades UnB Gama (FGA) e Planaltina (FUP), a entrega dos aparelhos ocorre nos respectivos setores de Segurança, das 9h às 17h.

 

DEMANDA – O primeiro edital de apoio à inclusão digital recebeu 2.745 inscrições. Segundo Ileno Izídio o número de solicitações homologadas foi, no entanto, menor. “Com o tratamento dos dados, restaram 2.476 pedidos: 1.413 da assistência estudantil, 45 de indígenas ingressos por vestibular específico, 57 da pós-graduação e 961 de estudantes que entraram pelo sistema de cotas (recém-ingressos). Desses, 397 são de prováveis formandos.” 

 

O prazo para participação encerrou-se em 19 de julho. Foram ofertadas cinco modalidades de auxílio: empréstimo de equipamento, doação de equipamento, auxílio complementar para acesso a equipamento eletrônico com funcionalidades de computador pessoal, auxílio para aquisição de chip para acesso à internet e inserção em pacote de dados móveis para acesso à internet – este último disponibilizado pelo Ministério da Educação (MEC/RNP).

 

Para maior inclusão de discentes, em especial os mais vulneráveis, como indígenas, quilombolas, residentes no interior do país e estudantes da Universidade Aberta do Brasil, foi aberta segunda chamada, de 21 a 24 de julho.

 

O decano do DAC enfatiza os esforços da instituição para ampliar ainda mais o acesso à educação em meio digital neste momento tão complexo: “Não desistiremos de nossos estudantes socioeconomicamente vulneráveis, e toda situação que se apresentar delicada ou difícil analisaremos com todo cuidado e atenção. Nosso objetivo é manter nossos estudantes vulneráveis na UnB para finalizarem seus cursos com êxito”.

 

Leia também:

>> Cepe aprova resolução para retomada de atividades não presenciais

>> Pesquisa traça perfil socioeconômico inédito da comunidade universitária

>> UnB expulsa estudantes que fraudaram sistema de cotas

>> Conselho de Administração aprova resolução sobre trabalho remoto

>> Universidade aprova retomada do calendário acadêmico, de maneira remota, para 17 de agosto

>> Cepe discute resolução sobre a retomada do calendário acadêmico

>> Universidade retoma reuniões do Conselho Comunitário

>> Consuni aprova calendário para indicação de novo reitor

ATENÇÃO – As informações, as fotos e os textos podem ser usados e reproduzidos, integral ou parcialmente, desde que a fonte seja devidamente citada e que não haja alteração de sentido em seus conteúdos. Crédito para textos: nome do repórter/Secom UnB ou Secom UnB. Crédito para fotos: nome do fotógrafo/Secom UnB.