UnB EM AÇÃO

Mais de 174 mil brasileiros perderam a batalha contra o novo coronavírus – mais de 6,4 milhões foram infectados

Dezoito estados brasileiros já apresentam alta no número de casos – a preocupação existe tanto com o recrudescimento da doença no Brasil quanto com a disponibilidade de vacina a curto prazo. Imagem: Reprodução

  

Desde o primeiro caso de covid-19 em território nacional, 6.436.650 pessoas foram infectadas pelo Sars-CoV2 no Brasil. Destas, 174.515 não resistiram à doença.

 

A 30ª edição do Boletim Coes, produzido pelo Comitê Gestor do Plano de Contingência da Covid-19 (Coes) da UnB, atualiza os dados relacionados à pandemia de covid-19 no Brasil e no mundo.

 

>> Leia a íntegra da 30ª edição do Boletim Coes

 

COVID-19 NO BRASIL – Os últimos dados sobre casos e mortos no país indicam que há 174.515 óbitos relacionados ao novo coronavírus desde o início de sua circulação no país, com 6.436.650 infectados. Dezoito estados brasileiros já apresentam alta no número de casos – a preocupação existe tanto com o recrudescimento da doença no Brasil quanto com a disponibilidade de vacina a curto prazo, assunto que vem sendo impactado por decisões políticas.

 

COVID-19 NO MUNDO – Enquanto o Brasil ainda debate sobre os próximos passos para a vacinação, o Reino Unido iniciou a aplicação da vacina desenvolvida pela Pfizer-BioNtech após aprovação do órgão regulador local – idosos que vivem em asilos estão recebendo as primeiras doses. Além disso, o país também apresenta redução no número de casos, assim como Alemanha, Bélgica, França, Portugal e Itália, muito graças às medidas de distanciamento social. No Leste Europeu, porém, a covid-19 segue fazendo vítimas em países , como Hungria, Rússia, Sérvia, Cazaquistão, Bielorússia, Croácia e Moldávia, além da região do Cáucaso (Geórgia, Azerbaijão e Armênia, principalmente).

 

Nas Américas, o Canadá apresenta uma incidência alta de casos, assim como os Estados Unidos, que bateu o recorde de 217 mil novas infecções em um único dia. Na América Latina, México, Panamá e República Dominicana seguem com altos índices de infecções, assim como Paraguai, Equador e Brasil.

 

Países árabes, como Irã, Palestina, Jordânia e Turquia também apresentam crescimento constante no número de casos, bem como países asiáticos do Pacífico, como Japão e Indonésia.

 

Na África, a situação está particularmente perigosa em países, como a África do Sul, República Democrática do Congo, Zimbábue, Senegal, Sudão, Uganda, Nigéria e Egito. Já na Oceania, como tem sido registrado nas últimas semanas, não há alteração significativa no número de casos.

 

*Dados sobre a pandemia atualizados depois do fechamento da 30ª edição do Boletim Coes

 

Leia também: 

>> Livro de professor da UnB com análise sobre desigualdade racial e acesso à renda é premiado

>> Iniciada segunda rodada da pesquisa social com a comunidade acadêmica acerca do semestre remoto

>> Inscrições abertas para jornada França-Brasil de jovens pesquisadores

>> Reitora Márcia Abrahão fala sobre conquistas do primeiro mandato e desafios para os próximos quatro anos

>> Apoio institucional: estudantes seguem produção de conhecimento durante semestre letivo remoto

>> UnB manterá aulas em modo remoto no próximo semestre

>> Projeto vinculado ao Coes lança revista em quadrinhos para divulgar medidas de combate à covid-19 na UnB

>> Programa de extensão lança campanha de Natal para fomentar a solidariedade em tempos de pandemia

>> Técnicos da UnB contribuem para manter a UnB ativa em tempos de pandemia

>> UnB tem 25 pesquisadores entre os mais influentes do mundo

>> Artistas apoiam mobilização da Universidade de Brasília por recursos contra a covid-19

>> Em webinário, DPI lança portfólio e painéis com dados sobre infraestrutura de pesquisa e inovação da UnB

>> Professoras em licença-maternidade terão prazo maior para credenciamento e recredenciamento na pós

>> Relatório apresenta resultado de autoavaliação da Universidade de Brasília em 2019

>> Campanhas de solidariedade da UnB continuam contando com você

>> Webinário apresenta à sociedade projetos de combate à covid-19

>> Copei divulga orientações para trabalho em laboratórios da UnB durante a pandemia de covid-19

>> Coes publica cartilha com orientações em caso de contágio pelo novo coronavírus

>> UnB cria fundo para doações de combate à covid-19  

ATENÇÃO – As informações, as fotos e os textos podem ser usados e reproduzidos, integral ou parcialmente, desde que a fonte seja devidamente citada e que não haja alteração de sentido em seus conteúdos. Crédito para textos: nome do repórter/Secom UnB ou Secom UnB. Crédito para fotos: nome do fotógrafo/Secom UnB.

Palavras-chave