UNIÃO E COOPERAÇÃO

Com o slogan A UnB quem faz é a gente, iniciativa busca fortalecer e orientar os segmentos universitários diante das mudanças ocasionadas pela covid-19

Campanha A UnB quem faz é a gente reúne informações sobre iniciativas, programas e serviços para orientar a comunidade no seguimento dos próximos passos, frente aos desafios impostos pela pandemia de covid-19. Arte: Secretaria de Comunicação/UnB

 

Gente que quer saúde, que estuda, que cuida das pessoas, que pesquisa. Essa é a Universidade de Brasília, uma comunidade diversa feita por gente. Coletivo que tem vivido desafios inéditos como sociedade, e como público acadêmico, em decorrência da pandemia do novo coronavírus. Pessoas que juntas, mesmo que a distância, em configurações virtuais, têm produzido soluções para os novos tempos.

 

Essa é a comunidade participante de uma história que, pela primeira vez numa trajetória de quase 60 anos, tem o semestre letivo realizado 100% de forma remota. A mudança exigiu o uso de novas plataformas, novas habilidades de ensino e de aprendizagem, desencadeou novas demandas técnicas e administrativas. Transformações que só são possíveis por meio de quem faz a UnB: seus estudantes, docentes e técnicos.

 

É a partir desse entendimento sobre a instituição e da necessidade de acolher e a apoiar sua comunidade no cenário atual que surge a campanha A UnB quem faz é a gente. A estratégia de comunicação busca reconhecer, valorizar e incentivar a atuação coletiva na superação dos desafios em curso, bem como reunir informações sobre iniciativas, programas e serviços para orientar a comunidade no seguimento dos próximos passos.

 

“Sem a prática de uma solidariedade ativa, e não apenas de um sentimento de solidariedade, é muito difícil passar por crises. A campanha vem para intensificar nossas ações em prol da construção desse esforço solidário coletivo em todas as esferas acadêmicas”, declara o vice-reitor Enrique Huelva, à frente do Comitê de Coordenação de Acompanhamento das Ações de Recuperação (Ccar) – responsável pelo planejamento de ações administrativas e acadêmicas para as fases de recuperação da pandemia de covid-19.

A campanha é estruturada em quatro eixos. Um deles é direcionado a apoiar a comunidade acadêmica para que siga desenvolvendo suas atividades com saúde. Arte: Secretaria de Comunicação/UnB

 

SOBRE – O elemento central da campanha é o componente humano, conceito sintetizado no slogan A UnB quem faz é a gente. “É em função do ser humano, e por meio dele, que se dá a necessidade de manutenção das atividades e a renovação e inovação dos processos”, declara o secretário de Comunicação, Paulo Schnor.

 

As estratégias de comunicação são distribuídas em torno dos quatro eixos de atuação institucional. O primeiro deles é Apoio Físico e Psicológico, indicado pelo título Gente que quer saúde. Ele abrange serviços de apoio psicológico e ações que visam a promoção do bem-estar na comunidade acadêmica.

 

O segundo eixo é Apoio Acadêmico e Administrativo, apresentado sob a denominação Gente que estuda, abrangendo serviços e ferramentas de apoio a estas atividades. O eixo seguinte é Prevenção e Protocolos de Segurança, caracterizado pela frase Gente que cuida das pessoas, contemplando as estratégias para proteger a comunidade contra a covid-19. E, por fim, o eixo Ensino, Pesquisa e Extensão contra a covid-19, com a chamada Gente que pesquisa, reunindo produtos e pesquisas sobre a temática no Repositório Institucional.

 

“A campanha é fundamental para que a comunidade fique informada com a precisão necessária sobre as ações que estão sendo desenvolvidas no âmbito dos comitês e para que a retomada às atividades presenciais no próximo semestre, mesma que mínima, se faça possível dentro de todos os cuidados e normativas preconizados pela Organização Mundial de Saúde (OMS), pelo Ministério da Saúde (MS), e pelos estudos científicos sobre a pandemia”, afirma o decano de Assuntos Comunitários e presidente do Comitê Gestor do Plano de Contingência em Saúde da Covid-19 (Coes) da UnB, Ileno Izídio da Costa.

 

O decano reforça o papel da iniciativa em “mitigar algum possível contágio pelo novo coronavírus na comunidade” e também destaca que “o cuidado, acolhimento e união são valores essenciais para que a comunidade possa atingir a excelência acadêmica”.

 

FAÇA PARTE – A comunidade acadêmica pode fazer o download gratuito de peças com a identidade visual da campanha: apresentação em PowerPoint, papel timbrado, wallpaper (plano de fundo para área de trabalho do computador), cards para redes sociais, manual de uso da marca.

 

Além disso, o público está convidado a consumir e compartilhar os materiais de comunicação que serão publicados em diferentes plataformas, como site institucional, mídias sociais e UnBTV. O conteúdo dará visibilidade a editais, pesquisas, eventos, normativas e outras iniciativas dedicadas à promoção de saúde e bem-estar e ao enfrentamento da pandemia nas próximas etapas da vida acadêmica.

 

As unidades acadêmicas e administrativas receberão, via Sistema Eletrônico de Informações (SEI), um dossiê da campanha com o link de acesso às peças gráficas e com outros documentos com informações detalhadas sobre as estratégias e os eixos que integram a iniciativa. As unidades também são convidadas a encaminhar contribuições.

 

“Estamos solicitando às unidades que nos informem, via SEI, sobre suas iniciativas. A partir dessa devolutiva, a comissão encarregada da campanha construirá as pautas a serem desenvolvidas nos próximos meses da campanha”, informa Paulo Schnor.

 

O secretário de Comunicação reforça que a campanha dependerá dessa interação. “É por meio do retorno das unidades que ficaremos sabendo de demandas por materiais de comunicação para divulgar iniciativas e sanar dificuldades. Também seremos abastecidos de informação pelo Ccar."

 

Sugere-se que contribuições individuais sejam repassadas às unidades ou representações das quais o estudante, docente ou técnico faça parte. A unidade deve reuni-las e encaminhar à Secretaria de Comunicação (Secom) via SEI. Também estão disponíveis para contato os canais oficiais da Secretaria.

 

CURIOSIDADE  – O símbolo da campanha é uma borboleta, em referência ao momento de intensa transformação pelo qual a comunidade passa. “A borboleta é um ser que expressa leveza, ao mesmo tempo que carrega a força de quem passou por um ciclo de transformações durante a metamorfose. Ela simboliza delicadeza e ternura, remete ao florir da primavera e à beleza e vida da estação. É a mensagem que direciona nossos esforços institucionais nesse tempo”, detalha Marcelo Jatobá, editor da equipe de Design da Secom que desenvolveu o logotipo.

O símbolo da campanha é uma borboleta, em referência ao momento de intensa transformação que a comunidade passa. Arte: Secretaria de Comunicação/UnB

 

Os quatro círculos que compõem o desenho das asas da borboleta referem-se aos quatro eixos da campanha. “O desenho originou-se da marca da UnB, com quatro círculos expandindo para formar as asas. O desenho das asas também faz referência ao abraço, representando a conexão da comunidade. O traçado central remete ao avião de Lúcio Costa”, explica Jatobá. As informações estão disponíveis no manual da marca.

 

A identidade visual adota as cores amarelo e azul, em referência à vida e beleza da primavera e ao céu amplo e límpido que a capital federal exibe durante a estação. O vídeo institucional foi produzido pela UnBTV, e a trilha sonora é de autoria docente Paulo José Cunha, da Faculdade de Comunicação (FAC), e do cantor e compositor Zé Roraima.

 

“A Universidade está pulsando, as pessoas continuam ativas. Enfrentamos dificuldades individuais, assim como há dificuldades institucionais e todos os esforços para corrigi-las. Não existe uma universidade pronta e acabada. Ela está em plena construção, se reinventando e descobrindo novas formas de atuar e de exercer sua função social”, afirma a produtora cultural Angélica Peixoto, que contribuiu na formulação da campanha.

 

BASTIDORES – A campanha institucional foi desenvolvida a pedido do Ccar. A elaboração somou esforço conjunto da Secom, do Subcomitê de Comunicação do Ccar, da UnBTV, do Núcleo de Apoio às Atividades Acadêmicas Remotas, da Central de Acolhimento a Estudantes, do Decanato de Ensino de Graduação (DEG) e da Diretoria de Atenção à Saúde da Comunidade Universitária (Dasu/DAC). A proposta final foi aprovada pelo Comitê Gestor do Plano de Contingência em Saúde da Covid-19 (Coes) e pela administração superior da UnB.

 

“Foi um processo de maturação rico em que cada instância trouxe contribuições, até chegarmos ao conceito da campanha”, conta o secretário de Comunicação. Ele relembra que, desde março, há um processo de comunicação intenso com a comunidade acadêmica e com a população do Distrito Federal sobre o enfrentamento à pandemia. “A campanha aprimora esse processo ao reunir todo o material sob a mesma identidade, facilitando ao público a identificação dessas informações."

 

Além de ser um grande indexador do conteúdo, a campanha pretende sensibilizar e mobilizar a comunidade no esforço conjunto necessário às etapas da retomada gradual de atividades presenciais.

 

“Quando passarmos a receber mais estudantes nos campi, será necessário comunicar uma série de medidas e orientações: como as pessoas devem se comportar para usufruir dos espaços coletivos; onde estão disponíveis itens higienizadores; como podem acessar seu espaço de estudo”, exemplifica o secretário sobre a iniciativa. Schnor considera que ela ajudará o público “a entender e ser coparticipante do processo”.

 

O vice-reitor Enrique Huelva lembra que a comunidade é composta por mais de 50 mil pessoas, pertencentes a diferentes áreas do Distrito Federal e do entorno. “Nessa possível passagem para uma segunda etapa do plano de retomada presencial, estamos promovendo um amplo debate, considerando problemas individuais e coletivos, trazendo o conhecimento científico sobre a evolução epidemiológica.”

 

Huelva reforça que as ações institucionais “estão norteadas pela busca dessa solidariedade e empatia com o próximo, sem perder de vista nosso objetivo finalístico que é o ensino, pesquisa e extensão”.

 

PANORAMA – O primeiro semestre letivo de 2020 iniciou em março e teve, no mesmo mês, suas atividades suspensas devido à situação de emergência em saúde desencadeada pelo novo coronavírus. A retomada aconteceu em 17 de agosto, com atividades no modo remoto.

 

A reitora Márcia Abrahão ressalta que as adversidades vividas pela comunidade acadêmica fazem parte de “um momento desafiador para a sociedade e para as instituições, no qual precisamos nos reinventar, buscar formas de realizar nossas atividades a partir de novas premissas”. Ela destaca que “na Universidade, isso se traduziu em um amplo comprometimento das pessoas – estudantes, técnicos e docentes – para buscar soluções de enfrentamento à pandemia e, mais tarde, para fazer o semestre acontecer”.

 

A reitora acrescenta que “os próximos anos continuarão demandando dedicação, cuidado e resiliência – daí a importância de termos esta campanha, para o envolvimento de toda comunidade da UnB”.

 

O segundo semestre letivo de 2020 está marcado para começar em 1º de fevereiro de 2021. O formato em que o semestre será realizado está em discussão pelo Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (Cepe). Já as etapas para retomada gradual de atividades presenciais não têm prazo definido – dependem do panorama epidemiológico do novo coronavírus no âmbito da comunidade universitária e do Distrito Federal.

 

RELEMBRE – Diversas iniciativas institucionais foram realizadas para apoiar a comunidade acadêmica no desempenho das atividades remotas. Estudantes de graduação e pós-graduação da UnB em situação de vulnerabilidade socioeconômica que não dispunham de computador e acesso à internet puderam participar de editais de apoio à inclusão digital. Paralelamente, foi feita campanha para arrecadar dispositivos eletrônicos a serem doados aos discentes.

 

>> Relembre: UnB amplia inclusão digital para estudantes durante pandemia

 

A Universidade promoveu a capacitação de docentes para realização do ensino remoto emergencial; formou equipes e disponibilizou canais de atendimento para sanar dúvidas de docentes e discentes sobre plataformas de ensino remoto; lançou uma cartilha para nortear o percurso de estudantes e professores no semestre letivo.

 

A instituição seguiu pulsante na produção científica. Foram lançados editais para projetos voltados ao combate à covid-19 e foi criado um fundo de doação para que pessoas físicas e jurídicas, no Brasil e no exterior, possam contribuir com projetos de pesquisa, inovação e extensão dedicados à temática. Outra iniciativa importante foi o lançamento do Repositório Institucional, plataforma digital que reúne em um só lugar as iniciativas de diferentes áreas do conhecimento da UnB contra o novo coronavírus.

 

A Universidade também realiza o acompanhamento epidemiológico de sua comunidade desde o início da pandemia e divulga orientações quanto às medidas de prevenção à covid-19 por meio do Comitê Gestor do Plano de Contingência em Saúde da Covid-19 (Coes). O Comitê também disponibiliza semanalmente um boletim que reúne dados atualizados da pandemia do novo coronavírus no Brasil e no mundo.

 

Assista vídeo de lançamento da campanha:

 

Leia também:

>> Cepe continua debate sobre próximo semestre letivo

>> Iniciativa de docentes e estudantes traz retrato inédito do Departamento de Administração

>> UnB dá início ao biênio 2020-2022 do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência

>> Pesquisa da UnB analisa as consequências da pandemia no trabalho de psicológos

>> Professoras em licença-maternidade terão prazo maior para credenciamento e recredenciamento na pós

>> Relatório apresenta resultado de autoavaliação da Universidade de Brasília em 2019

>> Especialização da UnB leva conteúdo científico a estudantes da educação básica do DF durante a pandemia

>> UnB homenageia servidores Prata e Ouro da Casa

>> Servidora do Instituto de Letras, Lucinéia Gonçalves recebe título de Mérito Universitário

>> Reitora da UFRJ visita espaço de inteligência de combate à covid-19

>> DPG realiza ciclo de webinários sobre Capes PrInt

>> Em disciplina integrada à pesquisa contra covid-19, estudantes monitoram casos da doença no DF

>> SIGAA chega em breve para a pós-graduação lato sensu

>> Critérios para participar de testes da vacina chinesa no HUB são ampliados

>> Campanhas de solidariedade da UnB continuam contando com você

>> Webinário apresenta à sociedade projetos de combate à covid-19

>> Copei divulga orientações para trabalho em laboratórios da UnB durante a pandemia de covid-19

>> Coes publica cartilha com orientações em caso de contágio pelo novo coronavírus

>> UnB cria fundo para doações de combate à covid-19    

ATENÇÃO – As informações, as fotos e os textos podem ser usados e reproduzidos, integral ou parcialmente, desde que a fonte seja devidamente citada e que não haja alteração de sentido em seus conteúdos. Crédito para textos: nome do repórter/Secom UnB ou Secom UnB. Crédito para fotos: nome do fotógrafo/Secom UnB.