EXCELÊNCIA

Universidade está entre as sete melhores brasileiras e subiu dezenas de posições entre melhores do mundo

UnB avançou duas posições entre instituições nacionais no ranking em comparação com 2020. Na imagem, corredor verde do Instituto Central de Ciências (ICC), no campus Darcy Ribeiro. Foto: Mariana Costa

 
A Universidade de Brasília segue com a excelência reconhecida por avaliações internacionais. O Ranking de Xangai acaba de divulgar que a UnB é a quarta melhor universidade federal do Brasil. No Brasil, avançou pelo menos duas posições na comparação com 2020.  
 
Este ano, a avaliação foi feita com mais de 2 mil universidades do mundo. Apenas as primeiras mil instituições são ranqueadas. No mundo, a UnB está no grupo que compreende da 501ª à 600ª melhor do mundo, um avanço expressivo desde a avaliação do ano passado, quando aparecia na faixa entre as 701-800 melhores.
 
Entre todas as universidades brasileiras, a UnB aparece na sétima posição. Ao todo, 21 instituições de ensino superior do Brasil foram avaliadas. "De acordo com a metodologia desse ranking internacional, somos a sétima melhor universidade do Brasil. E todas que estão à nossa frente também são públicas", comemora a reitora Márcia Abrahão. "Essa é a resposta que nós damos para todos aqueles que ainda tentam questionar a importância da universidade pública no Brasil."
 
O Ranking de Xangai utiliza seis indicadores para avaliar cada universidade: egressos ganhadores de prêmio Nobel e Medalhas Fields; membros da instituição ganhadores de prêmio Nobel ou Medalhas Fields; pesquisadores altamente citados em revistas internacionais de grande impacto; número de artigos publicados nas revistas Nature e Science entre 2016 e 2020; artigos indexados nos índices internacionais Science Citation e Social Science Citation, em 2020; e um indicador que mede o desempenho acadêmico dos docentes da instituição.
 
Apesar de não ter vencedores de prêmio Nobel ou Medalhas Fields, a Universidade de Brasília pontuou bem em todos os outros critérios. Em pesquisadores altamente citados, a UnB apareceu pela primeira vez. Em publicações na Nature e na Science, a UnB ficou com 5,3 pontos, a melhor avaliação desde 2017, ano em que a instituição foi ranqueada pela primeira vez.  
 
A decana de Planejamento, Orçamento e Avaliação Institucional, Denise Imbroisi, explica que os dados do Ranking de Xangai não são enviados pelas universidades participantes, mas colhidos diretamente pela Shanghai Ranking Consultancy, responsável desde 2009 pela prestigiosa avaliação acadêmica de universidades de todo o mundo.


"O significativo avanço da UnB em um ranking internacional altamente reconhecido, como o Ranking de Xangai, é motivo de satisfação para a nossa comunidade, que vê sua excelência acadêmica mais uma vez reconhecida, com destaque para nossas pesquisas e inequívoca contribuição científica", avalia Denise Imbroisi. "Mesmo em período de sensíveis restrições orçamentárias e contínuos ataques às universidades públicas brasileiras, continuamos em busca do melhor ensino, da mais qualificada pesquisa e do encontro necessário com a sociedade que nos financia."

 

Leia também:

>> Estudante da UnB tem artigo citado em decisão do STF

>> Faceta literária de Darcy Ribeiro é tema de mesa de seminário internacional

>> HUB oferece programa de reabilitação pulmonar pós-covid

>> UnB opera a única estação de tecnologia infrassom do país

>> Conselho de Administração aprova cotas em estágios não obrigatórios

>> Saiba como comunicar suspeitas e casos de covid-19 à Universidade

>> Conselho Universitário emite nota sobre a indisponibilidade dos sistemas computacionais do CNPq

>> UnB e Serviço Geológico do Brasil assinam termo para compartilhamento de laboratórios

>> Em processo inédito, UnB obtém nota máxima junto ao MEC e é recredenciada como instituição de ensino superior

>> Cepe aprova regulamentação de programas de pós stricto sensu

>> Editora UnB lança mais dez livros no selo Pesquisa, Inovação e Ousadia

>> Universidade vai superando a pandemia com ciência, planejamento e solidariedade

>> UnB em Ação: um ano de ações sistemáticas de combate à pandemia

>> Desenvolvido no IL, projeto para ensino de português a surdos é adotado pelo Ministério da Educação

>> Relatório de Gestão 2020 registra ações e resultados da UnB em ano histórico

>> Cepe mantém atividades acadêmicas em modo remoto

>> Nova funcionalidade do app Guardiões da Saúde facilita o monitoramento de casos de covid-19 na UnB

>> UnB divulga guia de recomendações para prevenção e controle da covid-19

>> Em webinário, DPI lança portfólio e painéis com dados sobre infraestrutura de pesquisa e inovação da UnB

>> Webinário apresenta à sociedade projetos de combate à covid-19

>> Copei divulga orientações para trabalho em laboratórios da UnB durante a pandemia de covid-19

>> Coes publica cartilha com orientações em caso de contágio pelo novo coronavírus

>> UnB cria fundo para doações de combate à covid-19  
 

ATENÇÃO – As informações, as fotos e os textos podem ser usados e reproduzidos, integral ou parcialmente, desde que a fonte seja devidamente citada e que não haja alteração de sentido em seus conteúdos. Crédito para textos: nome do repórter/Secom UnB ou Secom UnB. Crédito para fotos: nome do fotógrafo/Secom UnB.

Palavras-chave