INSTITUCIONAL

Campanha valoriza trajetória e pioneirismo da Universidade de Brasília. São seis décadas de atuação em ensino, pesquisa, extensão e em defesa da democracia

Slogan dos 60 anos da UnB reitera sua missão institucional, no passado e no presente. Arte: Secom UnB

 

Um percurso que une desenvolvimento científico, excelência no ensino, vanguarda social e luta democrática. Em alusão aos seus 60 anos de história, a Universidade de Brasília apresenta campanha institucional que rememora sua missão de ser “atuante como sempre, necessária como nunca” e ratifica seu compromisso com a pesquisa, o ensino, a extensão e com a sua dedicação ao país.

 

“A campanha resgata a universidade necessária de Darcy Ribeiro, reforça a sua característica institucional de resistência e, ao mesmo tempo, projeta o futuro da UnB. É uma mensagem fundamental para o momento atual de desvalorização da educação e da ciência, mas também de reconhecimento à posição vanguardista da UnB. É só olhar para o que temos feito na pandemia”, sintetiza a reitora Márcia Abrahão.

 

A universidade necessária, na visão do antropólogo idealizador da UnB, pauta-se pelo desenvolvimento, pela integração e aplicação dos saberes científico, humanístico e tecnológico para qualificar pessoas, mas também em favor da autonomia e da transformação social. “Seguimos com esse espírito, cada vez mais conectado com a nossa missão porque ela ganha sentido simbólico nos dias de hoje”, reforça a gestora.

 

A ideia de lembrar o passado para projetar o futuro resume o mote da campanha, segundo o diretor da UnBTV, Rafael Villas Bôas. O professor da Faculdade UnB Planaltina (FUP) lembra que a Universidade de Brasília viveu um terço de sua história sob os anos da ditadura militar, enfrentando intervenções e ataques, inclusive físicos.

 

“O período impactou o projeto original da UnB, protagonista no movimento da Reforma Universitária do ensino superior brasileiro, que foi interrompido. Lembrar esses 60 anos é recuperar nossa resistência histórica aos processos autoritários, o de antes e o de hoje. Significa ainda reforçar o papel fundamental da ciência, da educação e da cultura para a construção, a transformação e a democratização social”, aponta o docente.

 

A CAMPANHA – Um farol que orienta, um radar que informa e uma antena que alcança. Os arquétipos balizaram a construção da marca da campanha UnB 60 anos, desenhada pela Secretaria de Comunicação (Secom) da Universidade de Brasília. A identidade visual também foi inspirada por outros elementos, como a natureza, o território brasiliense e a noção de movimento.

 

>> Faça download das peças, em diferentes formatos, com identidade visual da campanha

 

“Além de ressaltar os aspectos científicos e sociais da Universidade, a campanha visa aflorar o sentimento de pertencimento das pessoas à UnB, bem como explorar os vínculos entre a identidade do Distrito Federal e da instituição, que são muitos”, explica o coordenador de Comunicação Visual, Marcelo Jatobá.

 

O servidor da Secom reitera que os elementos resgatam o papel da UnB ao longo desses 60 anos, a exemplo do seu pioneirismo nas ações afirmativas para o ingresso discente. “Orientaram a campanha palavras como protagonismo, capilaridade, presença e excelência”, resume.

Elementos balizadores da campanha UnB 60 anos: atuante como sempre, necessária como nunca. Arte: Secom UnB

 

O calendário das atividades comemorativas de 2022, ano em que a UnB celebra seis décadas de existência, está em discussão na comissão institucional responsável pelo planejamento das celebrações de aniversário. A ideia é diluir as ações temáticas ao longo dos meses, integrando os eventos fixos como a Semana Universitária.

 

“Serão várias atividades científicas, acadêmicas, culturais e de extensão, cujo ápice ocorre em abril. Mas queremos movimento na relação da UnB com a comunidade interna e externa durante o ano todo. Nos campi, nas escolas, na capital, nas demais regiões administrativas, nas embaixadas”, acrescenta Rafael Villas Bôas.

 

Entre as iniciativas para engajar a comunidade nessa participação, a UnBTV idealizou a série de vídeos 60 anos em 60 segundos, por meio da qual as pessoas poderão compartilhar suas histórias, memórias, lembranças e narrativas relacionadas à Universidade de Brasília. Também será lançada uma página na internet que funcionará como banco de imagens da instituição, disponibilizadas para download. Qualquer cidadão poderá contribuir com o envio de arquivos.

Animação mostra evolução da marca que celebra seis décadas de atuação da Universidade de Brasília. Arte: Secom UnB

 

O diretor da UnBTV prevê ainda a realização de mostras cinematográficas e outras atividades compartilhadas e democráticas que ampliem o acesso à memória e à produção estética e cultural da instituição. “Gostaríamos que a comunidade participasse conosco desse projeto, enriquecendo as leituras sobre o papel que a Universidade de Brasília cumpre no Distrito Federal. Como contrapartida, levaremos à sociedade o que de melhor produzimos dentro da UnB”, convida Villas Bôas.

 

MISSÃO INSTITUCIONAL – Apesar do contexto de crises, a reitora Márcia Abrahão mantém postura otimista para 2022. “Espero que o novo ano nos traga boas surpresas. Que possamos celebrar esse aniversário especial sendo referência em ensino, pesquisa e extensão, com excelência e compromisso social. Que a UnB continue trabalhando para entregar as respostas aos desafios que a sociedade enfrenta.”

 

De acordo com a gestora, a instituição continuará mobilizando esforços para se manter entre as melhores universidades do Brasil e da América Latina e para garantir a permanência e o sucesso dos estudantes, além da segurança da comunidade nos quatro campi.

 

“O meu desejo é que a gente possa, cada vez mais, avançar na presencialidade e retomar a nossa rotina. A Universidade é um espaço de vida, de debate, de diversidade e de democracia. O aprendizado, na UnB, extrapola as salas de aula, ele é feito no convívio, nos corredores e nos jardins também. Torço para que os nossos estudantes possam viver isso novamente o quanto antes”, almeja a reitora.

 

Como desafio, Márcia Abrahão pondera que a Universidade está com quase 10% do orçamento menor do que no ano passado. “Pela primeira vez na história, não recebemos nenhum recurso do Tesouro para investimento. Conscientes do contexto de crise econômica e sanitária, estamos articulados via Andifes [Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior] para que o orçamento de 2022 recupere pelo menos os valores de 2019, aproximadamente 15% a mais do que consta na proposta orçamentária encaminhada ao Congresso Nacional pelo governo. As negociações não estão fáceis”, finaliza.

 

Confira vídeo da campanha produzido pela UnBTV:

 

Leia também:

>> Reitora inaugura novo prédio do Cead

>> Sessão solene abre as comemorações para 2022

>> Relatório indica alterações para promover melhoria de acessibilidade no portal da UnB

>> UnB participa do Festival de Brasília do Cinema Brasileiro

>> Cepe aprova proposta de calendário acadêmico

>> Universidade do Envelhecer certifica alunos em cerimônia on-line

>> UnB participa de reabertura de sítio arqueológico

>> Márcia Abrahão recebe medalha da Ordem do Mérito Legislativo

>> Polo de extensão no Paranoá será inaugurado em março de 2022

>> UnB recebe Prêmio César Lattes na Câmara dos Deputados

>> UnB e Embaixada da França criam cátedra em ciências humanas e sociais

>> UnB retoma trabalho presencial com segurança

>> Guias ajudam a garantir a segurança da comunidade no retorno presencial

>> Saiba como comunicar suspeitas e casos de covid-19 à Universidade

>> UnB em Ação: um ano de ações sistemáticas de combate à pandemia

>> Nova funcionalidade do app Guardiões da Saúde facilita o monitoramento de casos de covid-19 na UnB

>> UnB divulga guia de recomendações para prevenção e controle da covid-19

>> DPI lança portfólio e painéis com dados sobre infraestrutura de pesquisa e inovação da UnB

>> Webinário apresenta à sociedade projetos de combate à covid-19

>> Copei divulga orientações para trabalho em laboratórios da UnB durante a pandemia de covid-19

>> Coes publica cartilha com orientações em caso de contágio pelo novo coronavírus

>> UnB cria fundo para doações de combate à covid-19

ATENÇÃO – As informações, as fotos e os textos podem ser usados e reproduzidos, integral ou parcialmente, desde que a fonte seja devidamente citada e que não haja alteração de sentido em seus conteúdos. Crédito para textos: nome do repórter/Secom UnB ou Secom UnB. Crédito para fotos: nome do fotógrafo/Secom UnB.