RETOMADA

Recomendações destinadas a estudantes, servidores e terceirizados englobam regras de etiqueta sanitária dentro dos espaços dos campi da UnB e trajeto

As recomendações à comunidade universitária foram elaboradas pelo Comitê de Coordenação das Ações de Recuperação (Ccar) da UnB. Arte: Marcelo Jatobá/Secom UnB

 

Perto de completar dois anos desde a suspensão das aulas presenciais, a Universidade de Brasília (UnB) avança rumo ao retorno gradual e seguro de suas atividades nos quatro campi. Há muito tida como saudade ou sonho distante, a convivência diária com a normalidade agitada da UnB já está no horizonte de servidores, terceirizados e estudantes. O cenário atual mostra uma tendência de controle da pandemia a partir do avanço da vacinação; ainda assim, será preciso se comprometer com cuidados de profilaxia ao frequentar os espaços da instituição.

 

Para auxiliar nessa garantia de um retorno gradual e seguro, a Universidade desenvolveu o Guia de Convivência e Boas Práticas sobre a Covid-19. Lançado em outubro, está dividido em documentos voltados especificamente a esses três públicos. As informações selecionadas pelo Comitê de Coordenação das Ações de Recuperação (Ccar) tratam de cuidados rotineiros para impedir a disseminação do Sars-Cov-2.

Guias trazem, por exemplo, regras de etiqueta sanitária no transporte público e ambientes fechados como o Restaurante Universitário (acima). Foto: Secom UnB

 

CUIDADOS GERAIS – “É de responsabilidade individual e coletiva o acompanhamento contínuo das decisões, normas, diretrizes e orientações da Universidade de Brasília no tocante à evolução da epidemia, à execução remota das atividades administrativas e de gestão e ao retorno paulatino das mesmas à execução presencial”, destacou o vice-reitor e presidente do Ccar, Enrique Huelva, em memorando enviado a todas as unidades acadêmicas e administrativas, a partir da disponibilização das recomendações.

 

Nos guias, constam ações comuns a todos os grupos, por exemplo, quanto à necessidade de notificação de casos suspeitos ou confirmados. A Universidade já dispõe de procedimentos comunicar situações de infecção pela doença, descritos em três documentos. “Pedimos a todas as pessoas que saibam de casos de covid-19, dentro da comunidade da UnB, que notifiquem à Coordenação de Atenção e Vigilância em Saúde (Coavs), para que possamos fazer a investigação e evitar uma possível transmissão dentro do espaço da Universidade e apoiar essa pessoa”, afirma o coordenador da Coavs, Jonas Brant.

 

>> Saiba como comunicar suspeitas e casos de covid-19 à Universidade

 

Ações também voltadas para o transporte coletivo são comuns aos três segmentos, recomendando-se o uso de máscaras, distanciamento e higienização das mãos durante o trajeto. A medida visa evitar que a comunidade universitária seja vetor ou contraia a covid-19 em um lugar de difícil identificação da cadeia de transmissão.

 

Os guias somam-se ao rol de medidas da UnB para assegurar o cuidado com a saúde da comunidade e da população do DF e Entorno. “A Universidade de Brasília foi uma das primeiras universidades do Brasil a constituir seu comitê de emergência em saúde pública, a construir seu Plano de Contingência e a começar a organizar esse processo de resposta”, exemplificou Jonas Brant.

 

SERVIDORES – O grupo que inclui docentes e técnicos administrativos conta com uma lista de cuidados delegados à categoria. Nos espaços da UnB, os servidores deverão utilizar máscaras de proteção durante todo o expediente, e se necessário, devem adotar o uso de face shield. Deverão, também, ser priorizadas reuniões remotas e os horários de trabalho terão que ser reajustados de acordo com cada etapa de retomada da presencialidade.

 

>> Confira: CAD aprova resolução para retorno ao trabalho presencial na UnB

 

Docentes e técnicos terão que se empenhar na higienização de objetos e superfícies frequentemente tocadas e que possam ser compartilhadas. Assim, equipamentos como canetas, telefones e impressoras deverão ser regularmente limpos. No guia voltado ao segmento, há necessidades referentes a cuidados no atendimento ao público, em área laboratorial, operacional, entre outros.

 

>> Acesse o guia para servidores:

 

 

TERCEIRIZADOS – Os funcionários de empresas contratadas pela Universidade de Brasília são instados a reforçar os cuidados a partir das informações contidas nos guias. Reserva-se a eles, por exemplo, a necessidade de verificar se os banheiros estão higienizados e com suprimentos suficientes para possibilitar a higiene pessoal. O mesmo vale para o abastecimento dos dispensadores de álcool em gel 70%.

 

Terceirizados que atuam no setor de limpeza e transporte terão que observar o procedimento operacional padrão (POP) adotado pelas empresas. Além de elencar as atividades do grupo, o guia ressalta garantias de segurança no desempenho do trabalho. Caso falte algum equipamento de proteção individual (EPI), o guia orienta os terceirizados a procurarem seu encarregado antes de iniciar as tarefas.

 

>> Acesse o guia para terceirizados:

 

 

ESTUDANTES – Além de notificarem casos de infecção ou suspeita de infecção pela covid-19 à Coordenação de Atenção e Vigilância em Saúde, estudantes que não possam acompanhar atividades acadêmicas, sejam estas presenciais ou não, devem contatar o professor ou coordenador, para ser orientado quanto aos procedimentos, pois estes variam conforme a disciplina e o período de afastamento.

 

>> Saiba mais: Cepe aprova resolução sobre oferta de disciplinas presenciais

 

Um dos pontos que também merecem atenção é com relação à convivência no Restaurante Universitário (RU). No espaço, as máscaras deverão ser retiradas apenas para as refeições, momento em que conversas deverão ser evitadas. Nos centros acadêmicos, espaços que costumam reunir discentes nos intervalos das aulas, devem ser evitadas aglomerações e restringido o número de usuários de forma a manter o distanciamento de 1,5 metros.

 

>> Acesse o guia para estudantes:

 

*estagiário de Jornalismo na Secom/UnB.

 

Leia também:

>> CAD aprova resolução para retorno seguro ao trabalho presencial na UnB

>> Professora da UnB é única cientista brasileira no Painel de Especialistas de Alto Nível de comitê da ONU

>> Equipe da UnB se destaca em torneio mundial de programação

>> UnB assume vice-presidência do Grupo Tordesilhas de universidades

>> UnB melhora em governança e gestão em autoavaliação do TCU

>> Comunidade pode aprender sobre aborto legal e seguro

>> Reitoria lamenta morte do professor Onildo João Marini

>> Série da UnBTV destaca trajetória e atualidade de Paulo Freire

>> UnB encerra dívida de 13 anos com o meio ambiente

>> Reitora e secretário de Saúde reúnem-se para tratar sobre a instalação de UBS no campus Darcy Ribeiro

>> UnB está entre as dez instituições públicas com mais graduações cinco estrelas em ranking nacional

>> Saiba como comunicar suspeitas e casos de covid-19 à Universidade

>> UnB em Ação: um ano de ações sistemáticas de combate à pandemia

>> Nova funcionalidade do app Guardiões da Saúde facilita o monitoramento de casos de covid-19 na UnB

>> UnB divulga guia de recomendações para prevenção e controle da covid-19

>> DPI lança portfólio e painéis com dados sobre infraestrutura de pesquisa e inovação da UnB

>> Webinário apresenta à sociedade projetos de combate à covid-19

>> Copei divulga orientações para trabalho em laboratórios da UnB durante a pandemia de covid-19

>> Coes publica cartilha com orientações em caso de contágio pelo novo coronavírus

>> UnB cria fundo para doações de combate à covid-19

ATENÇÃO – As informações, as fotos e os textos podem ser usados e reproduzidos, integral ou parcialmente, desde que a fonte seja devidamente citada e que não haja alteração de sentido em seus conteúdos. Crédito para textos: nome do repórter/Secom UnB ou Secom UnB. Crédito para fotos: nome do fotógrafo/Secom UnB.